A carreira do assessor de investimentos

A carreira do assessor de investimentos

Em constante crescimento, a carreira de assessor de investimentos ainda é pouco conhecida no Brasil. Porém, é cada vez mais necessária diante do cenário econômico do país. 

Se você quer aproveitar essa oportunidade, mas não tem certeza se essa carreira é pra você, acompanhe este artigo para conhecer as características e atividades deste profissional.

Por que a profissão de Assessor de Investimentos é uma grande oportunidade?

Depois de anos com a taxa de juros em patamares elevadíssimos, cenário no qual era fácil ter altos retornos reais, estamos passando por um movimento inverso: taxa de juros no menor patamar já visto.

Este cenário trouxe uma nova realidade às aplicações financeiras mais comuns, como poupança (que ainda detém mais de R$ 80 bilhões em aplicações), muitos títulos de renda fixa bancários e fundos desta mesma categoria.

Considerando o retorno da poupança em 2019, o ganho acumulado foi de 4,30%, enquanto no mesmo período o IPCA acumulou aproximadamente 3,75%. Ou seja, o retorno real em 12 meses do investidor foi de 0,55%.

Com este novo cenário, é absolutamente necessário pensar na alocação dos recursos de forma otimizada, independente do perfil do investidor. E é aí que entra o assessor de investimentos, oferecendo ao cliente toda a expertise necessária para que este possa tomar as melhores decisões com relação ao seu patrimônio financeiro.

Comparando os mercados

Nos EUA, há em torno de 1 milhão de assessores de investimentos.

No Brasil, o número ainda não alcança 10 mil profissionais.

Temos um longo caminho pela frente e estamos diante de um mar de oportunidades para os profissionais dessa área.

Principais funções do Assessor de Investimentos

  • Prospectar, atender e relacionar-se com os clientes;
  • Informar sobre o mercado financeiro;
  • Conhecer o perfil e objetivos dos seus clientes;
  • Auxiliar o cliente a selecionar os investimentos adequados.

E os robôs que montam carteiras de investimentos?

Muitos profissionais que estão pensando em fazer migração de carreira e/ou iniciar como um assessor de investimentos se questionam sobre plataformas automatizadas, aquelas  que através do questionário de perfil montam uma sugestão de investimentos ao cliente.  

A tecnologia certamente irá cada vez mais auxiliar as pessoas a investir melhor. Entretanto, a grande maioria dos brasileiros não possui qualquer tipo de conhecimento sobre investimentos, portanto, mesmo com uma sugestão automatizada de carteira, esse cliente não saberia as informações sobre o comportamento dos produtos ao longo do tempo, por exemplo.

Além disso, os robôs não levam em consideração informações absolutamente pessoais sobre o planejamento do investidor: o robô não leva em consideração a necessidade de manter maior ou menor quantia em fundos de resgate rápido, bem como não levará em consideração projetos e objetivos específicos (como a compra de um imóvel, viagem, faculdade dos filhos, entre outros) e nem mesmo a necessidade de proteção patrimonial e gerenciamento de risco.

Os robôs irão cada vez mais auxiliar o assessor e o investidor, mas de maneira alguma será possível substituir o trabalho humano por máquinas.

Rotina de um Assessor de Investimentos

Para oferecer as melhores informações e estar capacitado a atender seus clientes, orientando-os de acordo com o cenário e os objetivos de cada um, o assessor de investimentos precisa estar permanentemente informado sobre o mercado financeiro e buscar atualização constante. Além disso, algumas das atividades do profissional são:

  • Entrar em contato com seus clientes (contato de relacionamento e para informar sobre oportunidades);
  • Reunião com clientes (reuniões de acompanhamento e revisão de carteira, por exemplo);
  • Prospectar novos clientes;
  • Pedir indicações;
  • Reunião com prospects;
  • Montagem de estudo de investimentos para os prospects;
  • Participação em eventos do escritório;
  • Participação em eventos oferecidos pela corretora e assets;
  • Acompanhamento de números pessoais, da equipe e escritório.

É essencial ter uma carteira de clientes já consolidada?

Não necessariamente. Sem dúvidas o caminho a ser trilhado será mais rápido se você já possuir uma carteira de clientes, como é o caso de ex-gerentes de banco, por exemplo.

Mas isso não é o único fator determinante para que você alcance o sucesso.

De nada adianta ter uma carteira de clientes se, após a transição de carreira, você não colocar uma alta intensidade comercial para informar estes antigos clientes sobre a sua nova profissão e como você pode auxiliá-los.

Sem sombra de dúvidas, intensidade comercial é a chave de sucesso para que o assessor de investimentos tenha sucesso na carreira.

O seu resultado está ligado diretamente à energia que você dedica à carreira. 

Ter vontade de fazer acontecer, empregando alta intensidade no seu dia a dia, será a chave principal para o seu sucesso.

E você, se identifica com a profissão de assessor de investimentos? Então entre em contato com a Zahl e venha fazer parte do nosso time.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *