Como escolher os melhores Fundos Imobiliários para sua carteira?

Como escolher os melhores Fundos Imobiliários para sua carteira?

A renda variável oferece inúmeras possibilidades de diversificação de investimentos. Na bolsa de valores, por exemplo, existem diversas alternativas de investimento em diferentes segmentos. Você tem interesse, por exemplo, em investir no setor imobiliário?

Caso esse seja seu objetivo, vale a pena saber identificar os melhores Fundos Imobiliários. Assim, você poderá conquistar seus objetivos e até melhorar a rentabilidade da sua carteira fazendo o devido manejo de risco.

Quer saber como escolher o melhor Fundo Imobiliário para a sua carteira? É sobre isso que você lerá a seguir. Mas antes, vale a pena relembrarmos o que são FIIs. Continue a leitura e saiba mais!

O que é um Fundo Imobiliário e como funciona?

Fundos Imobiliários também são chamados de FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário). Esse nome se refere aos recursos investidos por um grupo de pessoas e distribuídos em ativos imobiliários.

Para investir em Fundos de Investimento Imobiliário é preciso comprar cotas, o que pode ser feito na bolsa de valores. Existem duas formas de lucrar tendo Fundos Imobiliários na carteira: uma delas é com a valorização da cota e a outra é com a distribuição de dividendos.

Os ativos podem incluir grandes empreendimentos, como supermercados, hospitais, universidades e shoppings. Investir em imóveis físicos é comum entre os fundos que obtêm um lucro mensal gerado por aluguéis.

No entanto, alguns podem conter ativos que não são construções. Há FIIs que investem seus recursos em LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), por exemplo. Nesse caso o lucro provém das taxas de juros da renda fixa.

Você entenderá melhor sobre o assunto nos próximos parágrafos. Acompanhe!

Quais são os tipos de Fundos Imobiliários?

Já antecipamos algumas características de diferentes tipos de FIIs. Mas vale a pena conhecer mais detalhes se o seu objetivo é encontrar as melhores opções para investir.

A seguir, conheça melhor os principais tipos de Fundos Imobiliários:

Fundos de Tijolo

Fundos de Tijolo são chamados também de Fundos de Renda. O lucro deles vem de aluguéis ou da compra e venda de imóveis. Esse tipo de fundo geralmente é diversificado, e conta com imóveis de alto padrão espalhados pelo país.

Fundos de Papel

Os Fundos de Papel também são conhecidos como Fundos de Recebíveis. Eles não investem diretamente em imóveis, mas em títulos de renda fixa do setor. Assim, não sofrem os efeitos de eventos como a vacância, o que proporciona menor volatilidade — mas costumam ter rentabilidade limitada.

Fundos de Fundos

Os recursos dos Fundos de Fundos são usados na compra de cotas de outros Fundos Imobiliários. Eles costumam apresentar um risco menor, já que a diversificação é ainda maior por combinarem portfólios diferentes.

Como escolher os melhores Fundos Imobiliários para a sua carteira?

Agora você entende o que são FIIs e quais são os principais tipos. Por isso, é hora de aprender a escolher os melhores Fundos Imobiliários para a sua carteira. A seguir, confira o que avaliar antes de investir.

Defina seus objetivos

Na verdade, definir seus objetivos é um passo essencial em qualquer investimento. Afinal, diante de tantas alternativas disponíveis no mercado, é preciso escolher aquela que é a melhor para o seu caso.

Há pessoas que decidem investir em FIIs visando a uma renda passiva a partir do recebimento de dividendos. Para isso, elas observam o indicador conhecido como dividend yield. Ele indica quanto o fundo distribuiu aos cotistas a título de proventos.

Para esses investidores, os melhores fundos provavelmente serão aqueles que têm renda frequente com aluguéis. Já os voltados para a valorização do portfólio podem não ser ideais. Sendo assim, tenha bem claro os seus objetivos ao escolher um Fundo Imobiliário.

Pesquise sobre a gestão do fundo

A gestão do fundo se encarrega de administrar os recursos investidos pelos cotistas. Por isso, a pessoa que desempenha essa função precisa ter experiência no mercado financeiro. Além disso, deve ser transparente quanto a estratégia do fundo.

A empresa responsável pela administração também tem um papel essencial. Afinal, para que os recursos de tantas pessoas sejam bem administrados, é preciso que haja honestidade e compromisso.

Portanto, pesquise sobre a empresa e o gestor do fundo para se certificar de que seu dinheiro estará em boas mãos. Saiba também qual é o perfil de risco do fundo para ver se combina com o seu perfil de investidor.

Análise os indicadores fundamentalistas

Antes de comprar Ações para o longo prazo, cada investidor deve dar atenção aos indicadores fundamentalistas da empresa. Esse princípio vale também para os FIIs, sendo o dividend yield um desses indicadores.

É importante também levar em conta critérios como:

  • vacância dos imóveis;
  • valor patrimonial do fundo e preço da cota;
  • tipo de gestão;
  • cap rate, que é a taxa de capitalização do imóvel;
  • valor do aluguel por metro quadrado;
  • histórico de rentabilidade (embora não seja garantia de ganhos futuros.

Verifique a diversificação da carteira do fundo

A diversificação de investimentos é fundamental em uma carteira que busca segurança e equilíbrio. Assim, quando um dos ativos não tem um bom desempenho, a boa performance dos outros pode ajudar a manter a estabilidade.

O mesmo vale para um Fundo Imobiliário. Suponha que haja apenas um imóvel na carteira dele. O que aconteceria se o inquilino abandonasse o prédio? A vacância prejudicaria o pagamento de dividendos e poderia até mesmo desvalorizar as cotas, não é?

Por isso, verifique se o fundo tem uma boa diversificação. Desse modo, mesmo que haja vacância ou outros problemas em algum imóvel, o desempenho geral poderá continuar em um nível aceitável.

Acompanhe o IFIX

Talvez você já conheça o índice Ibovespa, que reúne as Ações das empresas mais negociadas na B3. Ele é uma maneira de medir o desempenho médio dessas companhias, certo?

Da mesma forma, existe o IFIX — que é um índice que mede o desempenho dos principais Fundos Imobiliários. Assim, ele serve como referência quando um investidor quer saber se a rentabilidade de um fundo está boa ou não.

Por isso, a análise desse índice é um dos fatores que podem ajudar você a encontrar os melhores Fundos Imobiliários para o seu portfólio. 

Para escolher os melhores Fundos Imobiliários, não se pode tomar uma decisão precipitada. É essencial considerar os indicadores que vimos, acompanhar o IFIX e, principalmente, ter em mente os seus objetivos e o seu perfil de investidor antes de fazer suas escolhas!

Quer receber uma ajuda personalizada para entender melhor os FIIs? Entre em contato com a Zahl Investimentos e descubra como podemos ajudar você!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *