Comparação de fundos: o que avaliar antes de investir?

Comparação de fundos: o que avaliar antes de investir?

Antes de tomar a decisão de investir em um Fundo de Investimento, é preciso avaliar as características que ele oferece. Isso também é importante na comparação de diferentes fundos. Afinal, ela permite que você saiba qual alternativa é mais indicada para o seu caso.

Para o processo ser efetivo, é interessante começar conhecendo o seu perfil de investidor e os seus objetivos. Depois, é o momento de levantar as características relevantes para a tomada de decisão. Quanto mais informado estiver, maiores serão as chances de acerto.

Na sequência, você descobrirá como avaliar e escolher um fundo, além de entender como a comparação deve ser feita. Confira!

Analise qual é o tipo de fundo

Para avaliar o(s) fundo(s) que você deve investir, o ponto de partida é  reconhecer os diferentes tipos de fundo. Isso porque um Fundo de Renda Fixa não é igual a uma alternativa da renda variável, por exemplo.

A análise inicial ajuda a entender quais são os principais ativos que receberão os recursos dos cotistas. Assim, também é uma forma de entender como os fundos se comportam, em média.

Um fundo referenciado em renda fixa investe a maior parte dos recursos em títulos públicos ou privados. Já um Fundo de Ações direciona a maioria do dinheiro para os papéis de empresas diversas. De forma semelhante, um Fundo Cambial foca em moedas.

Naturalmente, os resultados de cada um são diferentes. Logo, o ideal é analisar o tipo para saber quais fundos são interessantes para a sua carteira.

Conheça a estratégia do gestor

A estratégia de um Fundo de Investimento é outro aspecto determinante para a tomada de decisão. Ela é apresentada no prospecto do fundo e tem influência direta no desempenho que será obtido.

Os fundos podem se divididos em duas possibilidades principais de estratégia: a gestão ativa e a gestão passiva. No primeiro caso, a atuação do gestor é mais intensa, pois há a busca por identificar e aproveitar oportunidades do mercado.

Já uma estratégia passiva envolve menos atuação do gestor. Geralmente, o objetivo é acompanhar um benchmark. Logo, as escolhas são mais objetivas e simples.

Ao avaliar fundos, é possível comparar as duas formas de atuação e ver qual interessa mais a você. Dependendo do risco que estiver disposto a correr e dos resultados que desejar obter, uma escolha fará mais sentido que a outra.

Avalie a gestão do fundo

Além de entender o tipo e a estratégia, a gestão é um dos fatores mais importantes para saber como comparar um fundo de investimento. Compreender as suas características, portanto, traz segurança para a decisão.

É preciso conhecer a qualificação dos gestores, já que são eles que tomam as decisões dos investimentos.

Outro meio de ter uma ideia da qualidade oferecida é mediante a análise histórica do fundo. A rentabilidade passada não garante resultados no futuro, mas ajuda a indicar o sucesso do gestor em diferentes momentos econômicos.

Conheça as taxas

Para continuar com a comparação de fundos de maneira estratégica, seu próximo passo deve ser avaliar as taxas envolvidas. Lembre-se que elas interferem na rentabilidade. Desse modo, é importante que sejam condizentes com os resultados.

Além de conferir a taxa de administração, é importante considerar a existência de outras cobranças — como a taxa de performance. Ela costuma incidir quando o fundo alcança o rendimento acima do benchmark.

Se você estiver diante de dois fundos muito parecidos em estratégia, gestão e tipo, a taxa pode ser um critério de desempate. Portanto, é fundamental saber analisar os números para ter sucesso ao comparar fundos.

Entenda quais são as vantagens do investimento

Quando você deseja fazer uma comparação de fundos de tipos distintos ou com características bem diferentes, vale a pena pensar nas vantagens do investimento. Cada possibilidade tem pontos positivos e negativos específicos e isso deve ser avaliado em conjunto ao seu perfil.

Um Fundo de Investimento Imobiliário (FII), por exemplo, permite aportar no mercado de imóveis de forma acessível. Além disso, ele costuma apresentar distribuição de lucros, o que gera renda passiva ao investidor.

Já um Fundo Multimercado pode proporcionar diversificar a carteira em diferentes estratégias. Por outro lado, um Fundo Cambial pode ser útil na proteção da carteira (hedge) contra variações do Real em relação a outras moedas.

Percebe como cada um tem objetivos próprios? A análise das vantagens permitirá encontrar a alternativa que é adequada para o seu perfil e, principalmente, às suas metas.

Saiba qual é a liquidez oferecida

Até aqui, você já entendeu como escolher um fundo após analisar diversas características, desde sua estratégia até suas vantagens. No entanto, existe algo que também não pode ser desconsiderado: a liquidez.

Ela corresponde à capacidade de transformar as cotas em dinheiro. Ou seja, indica com qual facilidade isso acontece. Ela está alinhada ao tripé de investimentos — que inclui liquidez, rentabilidade e segurança.

Um investimento com liquidez alta é importante quando você precisa ter acesso ao dinheiro mais rapidamente. Com base nos seus critérios, você deve avaliar as regras para resgate do fundo. Assim, há como saber quais são os prazos e a possibilidade de resgate, caso necessário.

Pondere os riscos envolvidos

Além de todos os aspectos citados, comparar os fundos exige uma análise criteriosa a respeito dos riscos envolvidos. Eles apresentam riscos bem diversos, a depender de cada tipo. Por exemplo, Fundos de Renda Fixa são mais estáveis, enquanto Fundos de Ações têm mais volatilidade.

Por outro lado, um FII que investe em imóveis físicos apresenta o risco de vacância, que pode gerar perdas de rentabilidade. Já os Fundos Cambiais envolvem exposição às oscilações de moedas. Então, o perfil de risco também é diferente para cada um.

Pensar em todos os elementos é essencial no processo de escolha de um fundo porque permite que você tenha mais informações sobre ele e escolha com mais segurança. A análise é, principalmente, uma etapa relevante para alinhar a decisão com o seu perfil de investidor.

Como foi possível ver, a comparação de fundos é crucial para selecionar da alternativa mais adequada ao seu perfil. Analisando as características e considerando suas necessidades específicas, há como chegar até a melhor escolha para cada investidor.

Para ter mais informações sobre o mercado financeiro, entre em contato conosco!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *