Ainda vale a pena investir em imóveis físicos? Descubra!

Ainda vale a pena investir em imóveis físicos? Descubra!

Quando o assunto é investir para viver de renda, o mercado de imóveis brasileiro é muito tradicional. No entanto, já existem diversas alternativas que podem ser tão ou mais interessantes do que as propriedades físicas.

Ainda é comum encontrar pessoas que acreditam que o melhor patrimônio é um bem físico. E elas não estão necessariamente erradas, pois isso varia de acordo com os objetivos e as necessidades de cada um.

Mas, atualmente, é possível fazer investimentos interessantes no mercado financeiro. Os fundos imobiliários, por exemplo, são alternativas para investir em imóveis de maneira mais acessível e muito mais prática.

E então, será que ainda vale a pena investir em imóveis físicos ou há opções melhores para você no mercado financeiro? Descubra a resposta ao longo deste artigo!

Investimento em imóveis físicos

Conhecer as vantagens e as desvantagens de um investimento é uma boa forma de analisar se ele está de acordo com o que você espera de retorno. Confira as principais características da opção por imóveis físicos:

Vantagens

A principal vantagem do imóvel físico é que você se torna proprietário do bem e tem a liberdade de agir como desejar. Ou seja, pode fazer as reformas e modificações, vender ou até mesmo alugar o imóvel – sempre com o objetivo de obter lucro com o investimento.

Contudo, se em algum momento você decidir morar no imóvel que comprou para investir, também pode fazê-lo. Além disso, imóveis físicos podem servir de herança para filhos e netos.

Bens físicos também são uma alternativa valorizada por quem deseja ter acesso direto ao investimento. Como você pode decidir todos os aspectos relacionados à compra, é possível escolher algo para acompanhar de perto – inclusive o tipo e o local do imóvel.

É claro que não podemos deixar de citar, ainda, a possibilidade de ter a renda do aluguel. Muitos brasileiros se planejam para a aposentadoria ou independência financeira a partir da renda passiva fruto de aluguéis.

Outro ponto positivo é que, se você comprar a propriedade à vista, pode obter um bom desconto. O problema, nesse caso, é que o benefício é concedido exatamente por uma das desvantagens de ter o imóvel: a falta de liquidez.

Desvantagens

A liquidez baixa é uma dos principais aspectos negativos de ter um imóvel físico para investimento. O conceito de liquidez tem relação com a facilidade de converter um ativo financeiro em dinheiro.

Não é necessário ser um especialista para entender que não é tão fácil ou rápido vender um imóvel. Isso significa que, se você tiver dificuldade em locar a propriedade, por exemplo, e quiser se desfazer dela, provavelmente não será tão simples.

Além disso, enquanto não encontrar um locatário, deverá arcar com todos os gastos referentes ao imóvel. Isso inclui condomínio, IPTU, água, luz e outras despesas que serão suas até que alguém esteja disposto a morar na propriedade.

Outra desvantagem é o custo, pois pode ser bastante caro comprar um imóvel — especialmente se ele for bem localizado. Por isso, é necessário ter um bom capital disponível para realizar esse tipo de investimento. Assim como o custo, a burocracia também é alta.

Investimento em Fundos de Investimento Imobiliário

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII), por outro lado, é uma modalidade de investimento de renda variável que reúne recursos de vários investidores com o objetivo de aportar no mercado imobiliário. Assim como as ações, eles têm suas cotas negociadas na bolsa de valores. Portanto, é fácil adquirir cotas de fundos — assim como vendê-las.

Atualmente, esta é uma das principais alternativas para quem deseja se expor ao mercado imobiliário, mas não quer lidar com as dificuldades inerentes ao investimento direto em imóveis.

Os FIIs mais comuns do mercado podem ser de tijolo, de papel ou de fundos. No primeiro caso, o portfólio envolve imóveis físicos, enquanto o segundo se refere a aplicações em títulos imobiliários, e o terceiro foca na aquisição em cotas de outros fundos.

Os rendimentos dos Fundos Imobiliários dependem do lucro obtido por um gestor profissional – responsável por compor a carteira do fundo. E a maior parte dos eventuais ganhos líquidos é compartilhada com os cotistas de forma proporcional às cotas que possuem.

Conheça agora as vantagens e desvantagens desta modalidade de investimento:

Vantagens

A primeira vantagem dos FIIs é oferecer ao investidor duas formas de lucro. Afinal, tanto a cota pode valorizar e ser vendida por um preço mais alto do que o valor de compra quanto o investidor pode receber dividendos regularmente.

Os rendimentos distribuídos são isentos do Imposto de Renda para pessoa física, no caso de fundos com 50 cotistas ou mais.

Além disso, você evita a burocracia de comprar um imóvel físico e reduz os riscos do investimento. O motivo é que seu patrimônio estará investido em um conjunto de negócios e imóveis do setor, diversificando sua exposição e evitando se limitar a apenas um ou poucos imóveis.

O baixo custo é outro ponto positivo, pois é possível participar de um fundo imobiliário mesmo com pouco capital. Assim, ele é uma maneira de participar do mercado de imóveis sem despender de uma grande soma de dinheiro ou enfrentar a burocracia dos bens físicos.

Desvantagens

Entre os pontos negativos dos FIIs está a dependência da eficiência da gestão do fundo. Como é uma modalidade coletiva, não é você quem escolhe os ativos nos quais o dinheiro ficará investido. A tarefa é do gestor profissional.

Assim, é importante fazer uma boa escolha em relação ao fundo no qual investirá, para se certificar da qualidade da gestão. Contar com um gestor qualificado pode ser uma vantagem, principalmente para investidores que ainda têm pouco conhecimento ou experiência sobre o mercado financeiro, mas é preciso avaliar com atenção.

Ainda em relação às desvantagens, vale a pena se atentar às taxas. Os investimentos em FIIs envolvem algumas cobranças – como a taxa de administração. Custos elevados, portanto, podem comprometer seus rendimentos.

Além disso, embora os FIIs apresentem menos volatilidade do que as ações, existe o ponto negativo do risco de desvalorização no preço das cotas. Contudo, se você tem visão de longo prazo e não pretende vendê-las no curto prazo, as oscilações não são motivo para preocupações.

Afinal, qual a melhor opção: investir em imóveis físicos ou em FIIs?

Como você acompanhou ao longo do post, existem muitas diferenças entre as duas formas de investir no setor imobiliário. E, na prática, a melhor alternativa de investimento para um investidor pode não ser a mesma para outro.

A escolha do melhor investimento no mercado imobiliário, portanto, depende do seu perfil de investidor e dos seus objetivos — além, claro, de uma análise de cada opção.

Se o seu objetivo é sair do aluguel, por exemplo, pode valer a pena comprar um imóvel físico para morar. Por outro lado, morar em um local alugado e investir seu dinheiro adequadamente pode lhe trazer retornos maiores – principalmente por fazer o dinheiro trabalhar para você e evitar os juros de um financiamento.

Mas, para quem deseja se expor ao mercado imobiliário, mas não tem capital suficiente para comprar um imóvel, os FIIs podem ser uma boa opção. O mesmo vale para quem não deseja gastar um valor tão elevado em um único bem e busca por diversificação na renda variável.

Ou seja, ainda que investir em imóveis físicos seja uma escolha tradicional no Brasil, existem alternativas acessíveis – e que podem ser bastante vantajosas – no mercado financeiro.

Os FIIs, portanto, se apresentam como uma opção interessante para quem tem perfil para a renda variável e deseja buscar por lucros no setor imobiliário sem precisar comprar um imóvel físico para isso.

Por isso, antes de decidir por investir em imóveis físicos ou fundos imobiliários, não deixe de avaliar seu perfil de investidor, seus objetivos financeiros e, claro, os prós e contras de cada opção. Desta forma, ficará muito mais fácil tomar uma decisão mais acertada e alinhada com suas necessidades!

Gostou deste conteúdo e quer conhecer outras alternativas de investimento disponíveis no mercado financeiro? Então entre em contato conosco!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *