Empresas de capital aberto: o que são, como funcionam e como investir?

Empresas de capital aberto: o que são, como funcionam e como investir?

Muitas das oportunidades de investimento no mercado financeiro estão nas chamadas empresas de capital aberto. Você já ouviu falar nelas? Quem investe ou pesquisa sobre a bolsa de valores certamente já se deparou com o conceito.

Para investir em empresas negociadas na bolsa é preciso considerar seu perfil de risco e também entender o funcionamento delas e do ambiente de negociação. Afinal, ter informações completas é fundamental para a tomada de decisão eficiente.

Então, venha descobrir o que são as empresas de capital aberto e veja como é possível investir nelas. Confira!

O que são as empresas de capital aberto?

Os negócios de capital aberto são, basicamente, aqueles que têm suas ações listadas na bolsa de valores. Na prática, significa que os investidores podem adquirir pequenas porções do capital social da companhia — tornando-se sócios dela.

A abertura de capital acontece por diversos motivos. Por exemplo, a necessidade de captar recursos e o desejo de expansão da empresa.

A atração de acionistas funciona como uma forma de buscar a consolidação no mercado e alcançar uma expansão comercial considerável.

Como as empresas de capital aberto funcionam?

Uma das principais características das empresas de capital aberto diz respeito à transparência de gestão. É obrigatório que, desde a abertura, o negócio apresente as informações sobre seus balanços financeiros e resultados.

Os dados devem ser disponibilizados para os investidores e para o mercado. Assim, eles podem tomar decisões sobre ser interessante ou não adquirir ações da companhia.

Além disso, a abertura do capital na bolsa faz com que a empresa deixe de resolver tudo internamente. Afinal, ela não se resume aos sócios-fundadores, mas recebe diversos novos sócios através da venda de papéis.

Então, é preciso que haja a atuação de um Conselho Administrativo, formado pelos acionistas. Mas vale destacar que não é a aquisição de Ações de qualquer tipo que dá direito à participação nas decisões do negócio.

Mais uma particularidade das companhias negociadas na bolsa é a distribuição de lucro. Elas são obrigadas a compartilhar dividendos com os investidores — o percentual e a frequência da distribuição devem constar no estatuto do negócio.

Como é o processo de abertura na bolsa?

Para se tornar uma empresa de capital aberto, a companhia precisa passar pela etapa de Initial Public Offer (IPO) ou Oferta Pública Inicial. Ela corresponde à primeira venda das Ações do empreendimento, com negociação na bolsa de valores.

Para que o IPO aconteça, a empresa precisa passar por um longo período de preparação. Somente assim é possível obter a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e, consequentemente, a listagem na bolsa.

Na prática, o processo pode levar quase um ano para ser concluído. No IPO, os recursos captados são direcionados para a empresa. Então, há como obter o dinheiro necessário para equilibrar contas, investir ou crescer, por exemplo. Depois dele, os papéis são negociados no mercado secundário — entre os investidores.

Vale destacar que pode existir um IPO secundário. Ou seja, uma segunda oferta de ações quando a empresa já abriu capital. O chamado follow-on acontece quando a companhia emite novos papéis ou quando um sócio majoritário deseja se desfazer da participação, por exemplo.

Quais são as empresas de capital aberto no Brasil?

Há várias opções de negócios de capital aberto no mercado brasileiro. Quando você acessa a bolsa de valores, consegue acompanhar empresas variadas. Como elas estão em diversos setores da economia, quem investe tem à disposição muitas alternativas para aportar seus recursos.

A seguir, veja quais são algumas das principais empresas de capital aberto no Brasil. Entre parênteses, você pode acompanhar ticker ou código de negociação de cada uma na bolsa brasileira:

  • Petrobras (PETR4 ou PETR3);
  • Vale (VALE3);
  • Magazine Luiza (MGLU3);
  • BRF S.A (BRFS3);
  • Gerdau (GGBR4);
  • Ambev (ABEV3);
  • Bradesco (BBDC4 ou BBDC3);
  • Itaú (ITUB4 ou ITUB3);
  • Banco do Brasil (BBAS3).

Como investir em empresas de capital aberto?

Além de saber o que é uma empresa de capital aberto, é interessante descobrir como investir nela, certo? Então confira algumas dicas para realizar seus investimentos!

Conheça seu perfil e seus objetivos

Como você viu, investir em empresas de capital aberto significa comprar ações. Ou seja, ficar exposto às variações nos preços dos ativos ao longo do tempo. Seus lucros podem ser obtidos pelo recebimento de dividendos ou pela valorização dos papéis.

De qualquer forma, é preciso entender que se trata de uma alternativa da renda variável. Logo, apresenta riscos maiores. Um cuidado essencial é verificar se o seu perfil de investidor está alinhado com a alternativa. Somente investidores com perfil moderado ou agressivo podem adquirir ações.

Tenha uma conta em uma corretora

Se a renda variável combina com o seu perfil e objetivos ao investir, é hora de saber como aportar dinheiro na prática. Você precisará ter uma conta em uma corretora de valores. Ela é a instituição que lhe oferece acesso à plataforma da renda variável.

Normalmente, a plataforma utilizada é o home broker. Nele, você pode escolher qual ação deseja adquirir. Os ativos podem ser comprados em lotes ou em unidades — no mercado fracionário.

Pesquise a empresa e suas características

Lembre-se que uma das obrigações das empresas de capital aberto é disponibilizar informações sobre o negócio. O investidor deve usar isso a seu favor na tomada de decisão. Por isso, pesquise sobre a companhia e avalie fundamentos antes de escolher o investimento.

Confira, especialmente, os últimos resultados financeiros e contábeis. Mas também busque avaliar as perspectivas para o futuro, pois o desempenho passado não garante que os ganhos continuarão no mesmo nível.

Acompanhe a performance do investimento

Por fim, tão importante quanto investir é acompanhar o desempenho geral da sua carteira. O recomendado é seguir observando a performance geral dos aportes feitos em empresas de capital aberto.

Confira os dados divulgados frequentemente pela companhia e avalie se seus resultados estão sendo consistentes. Observe, ainda, as notícias sobre o negócio e sobre a economia de maneira geral. Além disso, prepare-se para lidar com a volatilidade dos preços no curto prazo.

Neste conteúdo, você viu que as empresas de capital aberto são aquelas que permitem a entrada de sócios mediante a aquisição de ações. Listadas na bolsa, elas devem seguir várias regras — principalmente em relação à transparência.

Se você quiser saber mais sobre o assunto para conhecer melhor as alternativas de investimento, entre em contato com o time da Zahl!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *