O que é Crédito Privado? Descubra!

O que é Crédito Privado? Descubra!

Entre os investidores da renda fixa, os títulos públicos costumam ser bastante populares. Mas existem também outras opções, como os títulos emitidos por instituições financeiras ou empresas privadas. Por isso, vale a pena saber o que é crédito privado.

Ter a correta noção das particularidades, vantagens e dos riscos envolvidos nestes aportes ajuda a guiar a decisão de investimentos de cada investidor. Afinal, andar por caminhos conhecidos é sempre mais seguro, certo? Então, você precisa conhecer as características das aplicações.

Neste artigo, você descobrirá quais são os títulos emitidos por empresas privadas e conhecerá mais sobre eles. Confira!

O que é crédito privado?

Para entender melhor o que é crédito privado vale a pena recorrer ao conceito de crédito público. Os títulos públicos representam títulos de dívida e são uma forma do governo de um país arrecadar recursos por um meio alternativo aos impostos.

Quem adquire os títulos possui, portanto, um crédito público, que fará jus a um pagamento de juros no futuro. De maneira análoga, quando uma empresa privada decide buscar recursos na sociedade civil para financiar suas operações de expansão, ela também pode emitir títulos de dívidas.

Nesse caso, quem os adquire passa a deter um título de crédito privado. O funcionamento pode ser semelhante ao das aplicações públicas, já que todos representam opções da renda fixa. Logo, têm estabilidade em relação aos rendimentos, por exemplo.

As formas de rentabilidade também são parecidas, podendo ser com juros pré-fixados, pós-fixados ou híbridos. Contudo, o crédito privado costuma envolver um nível de risco maior do que os títulos públicos (que são os mais seguros do mercado).

Além disso, o crédito privado se caracteriza por títulos que têm lastro em operações de crédito das empresas. Assim, ele também se diferencia de outros títulos da renda fixa privada — como o CDB, a LCI ou a LCA — e costumam apresentar riscos maiores.

Quais são os títulos de crédito privado?

Agora que você já sabe do que se trata o crédito privado, é hora de conhecer alguns exemplos de títulos que podem estar disponíveis para investidores.

Conheça a seguir mais detalhe sobre os principais!

CRI

O CRI é o Certificado de Recebíveis Imobiliários. Eles são títulos de crédito privado destinados ao financiamento de expansão imobiliária. A organização que deseja levantar recursos para suas operações o faz mediante troca de seus créditos a receber no futuro por dinheiro de hoje.

Para isso, lança mão do auxílio de uma empresa securitizadora. Ela fará o “empacotamento” dos recebíveis, permitindo que eles sejam convertidos em títulos (CRI) e negociados com investidores. Assim, é possível atrair capital através dos títulos.

CRA

Um título semelhante ao CRI é o Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA). A diferença deles é a empresa emissora. Enquanto no primeiro caso temos empresas ligadas ao ramo imobiliário, no segundo são companhias atuantes no agronegócio.

O funcionamento é bastante parecido. A empresa interessada em levantar recursos troca seus recebíveis de longo prazo por dinheiro à vista. Ela recorre ao auxílio de uma securitizadora e coloca os títulos à disposição no mercado para que sejam adquiridos pelos investidores.

Debêntures

Outro exemplo de título de crédito privado é a debênture. Em relação a elas, têm-se uma liberdade de emissão um pouco maior que os CRIs e CRAs. As debêntures são emitidas diretamente por empresas privadas — que precisam ser sociedades anônimas e ter seu capital aberto.

Existe uma categoria especial desses títulos — as debêntures incentivadas. Nelas, o crédito angariado pela emissão deve, obrigatoriamente, custear projetos de infraestrutura. Como é entendida como uma área fundamental para o país, há incentivo fiscal.

Quem aplica nos investimentos tem isenção no pagamento de Imposto de Renda sobre o lucro auferido na operação. Assim, é um estímulo para que as companhias consigam atrair capital e contribuam com a ampliação da infraestrutura do país.

Direitos creditórios

Falar sobre direitos creditórios pode causar certa dúvida, pois toda forma de recebível é um direito creditório. Afinal, ele atribui o direito de recebimento sobre alguma dívida. Qual seria então a diferença?

Os títulos classificados como direitos creditórios dizem respeito às empresas que pretendem levantar recursos em troca de recebimentos futuros, mas não cumprem os requisitos que apresentamos anteriormente.

Assim, ela pode emitir os direitos creditórios. Podem ser utilizados direitos de recebimento de contratos de aluguel, duplicatas, hipotecas e quaisquer outros tipos de recebimentos futuros. Geralmente, o investidor acessa as aplicações via fundo de investimentos — por meio dos chamados FIDCs (Fundos de Investimento de Direitos Creditórios).

Quais são as vantagens e os riscos do crédito privado?

É comum que o investimento em títulos de crédito privado se torne mais atrativo quando as taxas básicas de juros da economia estão baixas. Isso porque uma das vantagens deles é que costumam apresentar rentabilidades acima de outros títulos.

Afinal, o risco de uma empresa privada é maior do que o do governo. Além disso, as aplicações citadas neste artigo não são cobertas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), diferente de alguns outros investimentos da renda fixa.

Por conseguinte, os retornos precisam ser maiores para remunerar o investidor em relação ao risco. Então, cabe a ele avaliar cada título para saber se vale a pena investir.

É possível – e indicado, ainda, analisar a empresa emissora para mitigar alguns riscos, como de calote ou mesmo falência. Para auxiliar no processo de avaliação da carteira de crédito de uma empresa privada pode-se recorrer às notas de classificação atribuídas por agências de risco.

Como você viu, antes de investir, é muito importante saber, de fato, o que é crédito privado e como ele funciona. Assim, ao somar o conhecimento ao seu perfil de investidor e aos seus objetivos, ficará muito mais fácil escolher as aplicações que comporão sua carteira de investimentos!

Conseguiu entender a essência do crédito privado? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *