Plano de investimento: 8 dicas para fazer o seu neste ano!

Plano de investimento: 8 dicas para fazer o seu neste ano!

Guardar dinheiro e construir um patrimônio é uma prática importante para qualquer pessoa. Afinal, isso pode ajudar você a ter maior tranquilidade e a alcançar seus objetivos financeiros. Para aumentar sua chance de sucesso, vale a pena montar um plano de investimentos.

O mercado financeiro oferece tantas alternativas que às vezes pode ser difícil escolher as mais adequadas. No entanto, com um bom planejamento, você pode montar uma carteira sólida em 2021.

A seguir, confira o que é um plano de investimento e por que ele é fundamental para ajudar você a ter sucesso na hora de investir. Depois, acompanhe 8 dicas de como fazer um bom plano de investimento.

Continue lendo e aproveite as informações que separamos neste post!

O que é plano de investimento e por que ele é importante?

Um plano de investimento é um documento no qual você insere por escrito toda a sua estratégia de investimentos. Ele pode ser feito no papel ou até com a ajuda de um editor de texto ou de uma planilha.

Esse plano serve como um mapa que guia o investidor na hora de tomar decisões relacionadas aos investimentos. O documento deve conter informações como:

  • seus objetivos e os respectivos prazos;
  • quanto você investirá mensalmente;
  • investimentos adequados para o seu perfil de investidor;
  • estratégias para fazer o manejo do risco.

Sabe por que é importante ter um plano de investimento? Ele pode ajudar você a melhorar a rentabilidade da sua carteira. 

Outro benefício é evitar se expor a riscos que não correspondem com o seu perfil de investidor. E, claro, o plano é útil para manter a disciplina ao longo do tempo.

8 Dicas para montar o seu plano de investimento neste ano

Agora já ficou claro o que é um plano de investimento e por que ele é importante. O que acha de começar a montar o seu hoje mesmo para ter sucesso em 2021 e nos anos à frente? 

A seguir, confira 8 dicas para construir o seu plano de investimento!

1. Defina quanto você investirá a cada mês

Para ter um bom plano de investimento, é preciso definir um valor que será separado a cada mês para investir. Naturalmente, isso requer manter o orçamento pessoal bem organizado. Inclusive, uma planilha de gastos pode ajudar você a manter esse controle. 

Com disciplina ao equilibrar receitas e despesas, é possível separar um valor todo mês para os investimentos. Aqui, vale lembrar-se da importância da frequência nos aportes. Afinal, só com consistência seu patrimônio crescerá e você conseguirá alcançar seus objetivos.

2. Conheça o seu perfil de investidor

Depois de definir o valor que será investido, é essencial descobrir qual é o seu perfil de investidor. Isso faz uma grande diferença nas alternativas de investimento que você escolherá para a sua carteira.

Os três principais perfis de investidor são estes:

  • conservador — o investidor com esse perfil tem pouca tolerância ao risco e prefere manter um bom nível de segurança na carteira;
  • arrojado, ou agressivo — esse tipo de investidor tem boa tolerância ao risco. Ele não se importa de se arriscar para ter a chance de alcançar uma rentabilidade superior;
  • moderado — investidores com esse perfil encontraram um meio termo entre os outros dois perfis. Eles toleram certo risco, mas não abrem mão de algum nível de segurança.

3. Defina objetivos de curto, médio e longo prazo

Além de descobrir seu perfil de investidor, é fundamental definir objetivos. Eles geralmente são divididos assim:

  • curto prazo — são os objetivos que você deseja alcançar em até cerca de um ano;
  • médio prazo — tais objetivos podem levar de dois a cinco anos para serem alcançados;
  • longo prazo — esses são os que levarão mais de cinco anos para você alcançar.

Ter a clareza sobre as metas e os prazos é muito importante para o seu plano de investimento pessoal. Isso porque cada alternativa de investimento tem características que a torna mais ou menos adequada para determinados objetivos.

4. Conheça as alternativas de investimento

Para você conseguir montar o melhor plano de investimento possível, é essencial conhecer bem as alternativas disponíveis. Isso envolve ter uma boa visão da renda fixa e da renda variável.

Se você quer adquirir conhecimento, é preciso buscar informações sobre o assunto em ambientes confiáveis. Em nosso blog, por exemplo, é possível aprender bastante sobre investimentos. Tudo o que você lê por aqui pode ajudar na composição do seu portfólio.

5. Entenda o tripé dos investimentos

Já ouviu falar do tripé dos investimentos? Ele pode guiar você ao montar uma carteira de investimentos sólida, depois de conhecer as alternativas. Estamos falando de três fatores fundamentais em um portfólio:

  • segurança — diz respeito ao nível de risco encontrado no investimento;
  • rentabilidade — representa os rendimentos que podem ser obtidos com cada opção;
  • liquidez — refere-se à facilidade de transformar um investimento em dinheiro.

Não é possível encontrar um investimento que tenha ótimos níveis dos três elementos. Uma aplicação segura e líquida, por exemplo, não apresenta potencial de rentabilidade tão alto. Assim, você deve considerar o tripé ao analisar suas escolhas.

6. Escolha investimentos adequados

O próximo passo na montagem do seu plano de investimento é escolher as alternativas mais adequadas aos seus objetivos. Como você viu, elas devem estar alinhadas com o tripé dos investimentos.

Significa que não é interessante se focar em apenas um critério, como a rentabilidade. O mercado financeiro oferece inúmeras possibilidades, mas nem todas valem a pena no seu caso. Por isso, analise as possibilidades disponíveis de maneira cuidadosa.

7. Diversifique sua carteira de investimentos

Ao encontrar uma alternativa adequada, não planeje colocar todo o seu dinheiro nela. É preciso se lembrar da diversificação de investimentos. O objetivo dessa estratégia é fazer o manejo do risco e otimizar a rentabilidade tanto quanto possível. 

A diversificação é essencial para a solidez da sua carteira. Com ela, é possível ter mais equilíbrio, porque você evita se expor demais a apenas um tipo de risco.

8. Conte com uma assessoria de investimentos

Você está percebendo que montar um plano de investimento requer ter informações confiáveis, não é mesmo? Somente com elas você poderá tomar boas decisões ao investir.

Por isso, nossa última dica é contar com uma assessoria de investimentos. Ela pode ajudar você a conhecer as principais alternativas do mercado. Logo, fica mais fácil decidir quais se encaixam de forma personalizada no seu plano de investimento.

Com um plano de investimento bem montado, você conseguirá montar uma carteira sólida. Isso poderá trazer benefícios não só em 2021, mas também pelos anos à frente. Comece a se organizar o quanto antes para atingir todos os seus objetivos!

Quer contar com uma assessoria de investimentos confiável ao montar o seu portfólio? Entre em contato com a Zahl para falar com um de nossos assessores!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *