Recibo de Depósito Bancário (RDB): o que é e como funciona?

Recibo de Depósito Bancário (RDB): o que é e como funciona?

A renda fixa oferece diversas oportunidades para os investidores de todos os perfis. No entanto, muitas pessoas não conhecem todas as suas possibilidades. É o caso de quem não sabe o que é RDB. 

Esse título é muito semelhante ao Certificado de Depósito Bancário (CDB), mas possui características próprias. Apesar de menos conhecido, não significa que não possa ser uma boa opção de investimento. Então vale a pena entender como ele funciona.

Neste artigo, você saberá o que é e como funciona o Recibo de Depósito Bancário (RDB). Não perca!

O que é RDB?

RDB é a sigla para Recibo de Depósito Bancário. Trata-se de um investimento de renda fixa em que o investidor empresta seu dinheiro às instituições bancárias e recebe, ao final de um determinado período, o montante investido acrescido dos juros.

É por meio de investimentos como esse que os bancos conseguem captar recursos para oferecer crédito aos seus clientes. Assim como o CDB, a rentabilidade do RDB é composta pelos juros pagos pelo emissor do título no vencimento do investimento.

O valor da aplicação inicial, o prazo de vencimento e a remuneração oferecida variam de acordo com o produto contratado e com a instituição que oferece o título aos investidores.

Quais são as principais características?

Conheça as principais características do RDB que você deve analisar antes de investir:

Funcionamento

Sempre que você investe em renda fixa, está fazendo uma espécie de empréstimo para a instituição na qual realiza o aporte. Investimentos em Debêntures, por exemplo, emprestam dinheiro para empresas privadas.

Já os aportes feitos em RDBs fazem o empréstimo para instituições financeiras. A maneira de recompensar o investidor por esse investimento é oferecendo a ele uma rentabilidade no fim do prazo acordado.

Tributação

Com relação à tributação, o Recibo de Depósito Bancário é taxado com o Imposto de Renda. A alíquota segue a tabela regressiva do IR, que varia de 22,5% (para resgates em até 180 dias) a 15%, para resgates acima de 2 anos.

Tipos

Existem três tipos de RDBs disponíveis no mercado, que variam conforme a forma de remuneração do título. São eles:

  • Pós-fixados: estão atrelados a um indicador do mercado, sendo o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) o mais comum; 
  • Prefixados: são aqueles em que a taxa de juros já é definida no momento da compra do título;
  • Atrelado à inflação (híbridos): são títulos compostos por dois fatores, a inflação (normalmente o IPCA — Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e os juros prefixados no ato da compra. Assim, permitem um ganho real acima da inflação.

Quais são as diferenças entre CDB e RDB?

Até aqui, você deve ter reparado que o RDB é muito parecido com o Certificado de Depósito Bancário (CDB), certo? No entanto, eles não têm o mesmo título e existem diferenças importantes entre eles. 

Conheça algumas delas a seguir:

Negociação e resgate

Essa é a principal diferença entre os dois títulos de renda fixa. Enquanto os RDBs são inegociáveis e intransferíveis, os CDBs podem ser negociados pelo investidor antes da data de vencimento do certificado.

No caso do RDB, é possível receber o valor investido apenas no vencimento do título. Por isso, é necessário que o investidor saiba exatamente quais são seus objetivos em relação aos investimentos antes de escolher o melhor produto para fazer a aplicação.

Lembre-se de que conhecer as características de cada investimento é sempre a melhor forma de tomar decisões mais sólidas e acertadas.

Emissão dos títulos

Os CDBs podem ser emitidos por bancos comerciais, bancos múltiplos, bancos de desenvolvimento e bancos de investimento. Já o RDB, além de ser emitido por essas mesmas instituições, também pode ser oferecido por cooperativas e sociedades de crédito e financiamento.

Quais são as vantagens e desvantagens?

O RDB oferece diversas vantagens para os investidores, mas também apresenta algumas desvantagens. Saiba mais sobre elas:

Risco

Assim como o CDB e algumas outras aplicações, o Recibo de Depósito Bancário tem como vantagem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Ele garante um valor global de até R$1 milhão, com limite de R$250 mil por CPF e por instituição para investidores que aplicam em investimentos protegidos – como os RDBs.

O FGC é acionado em caso de falência da instituição financeira que emitiu os títulos. Por esse motivo, o RDB pode ser considerado um investimento de baixo risco. Contudo, vale destacar que os limites são renováveis apenas a cada 4 anos.

Rendimento

O rendimento do RDB costuma ser superior à rentabilidade da poupança e de algumas aplicações tradicionais. Isso pode ser uma vantagem interessante para investidores que desejam compor uma carteira de investimentos diversificada.

Mas fique atento: muitas vezes, a rentabilidade maior pode estar atrelada a um pouco mais de risco. Por exemplo, no caso de instituições de menor porte e baixa solidez.

Liquidez

Como você viu, em geral, o RDB possui baixa liquidez. Isso significa que é difícil transformar o investimento em dinheiro imediatamente. Por isso, é importante ter em mente que, em caso de emergência, o resgate pode ser complicado.

Também há o risco de você sofrer alguma penalidade caso precise do dinheiro antes do prazo estabelecido. Por exemplo, a perda dos rendimentos ou mesmo o pagamento de multa.

Para quem podem ser adequados?

Depois de conhecer as características do RDB, você pode começar a analisar se ele é uma boa opção de investimento. Normalmente, os títulos podem ser adequados para quem busca alternativas de baixo risco e com rentabilidade superior à poupança.

Mas, antes de investir, é fundamental analisar o seu perfil de investidor e os seus objetivos. São eles que direcionarão a composição da sua carteira de investimentos. Também pode ser interessante já ter uma reserva financeira antes de fazer os aportes em RDBs, considerando a baixa liquidez.

Como investir em RDB?

Se você optar pelo investimento, é importante ter acesso à plataforma de uma corretora de valores. Em geral, elas oferecem um leque de possibilidades em RDBs e outros títulos de renda fixa como alternativas de investimento para o investidor.

Dessa forma, é possível escolher o RDB que mais se adéqua às suas necessidades. Você pode analisar o valor de investimento mínimo, o prazo de vencimento e a remuneração, por exemplo, antes de decidir onde investir.

Agora que você sabe o que é RDB, pode contar com mais uma opção de investimento para a sua carteira. Se está buscando por uma alternativa de baixo risco com algumas particularidades em relação ao CDB, talvez o Recibo de Depósito Bancário seja atrativo!

Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco e fale com um assessor da Zahl Investimentos!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *