Você sabe o que são Opções no mercado financeiro?

Você sabe o que são Opções no mercado financeiro?

O mercado de opções surgiu como uma forma de proteger os produtores rurais contra a oscilação dos preços dos seus produtos. Com o tempo, seu funcionamento passou a atrair também pessoas interessadas em especular no mercado.

Mas, afinal, você sabe o que são as opções? Elas são recursos derivativos, ou seja, que derivam de outros ativos do mercado — como ações, Dólar, Ouro, entre outros. Geralmente, o preço das opções muda de acordo com as variações dos ativos aos quais estão atreladas.

Quer entender um pouco mais sobre o que são as opções, como funcionam, quais os seus riscos e para quem são indicadas? Continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

O que são os derivativos?

Antes de entender o que, de fato, são as opções, precisamos compreender o conceito de derivativos. É nesse mercado — que apresenta particularidades em relação ao mercado à vista — onde as opções são negociadas.

Os derivativos representam contratos que têm lastro em determinados ativos. Como vimos, os ativos podem ser ações, índices, commodities, moedas etc. E, no mercado de derivativos, as negociações envolvem uma data no futuro.

O objetivo é definir contratos lastreados no ativo desejado, como forma de congelar o preço dele para o futuro. Portanto, não se opera a compra ou venda direta de um ativo, mas um contrato com determinadas condições.

Existem algumas alternativas para quem opera com derivativos. Por exemplo, os contratos futuros, os contratos a termo e, claro, as opções.

O que são as opções?

As opções são contratos que envolvem o direito de comprar ou vender um ativo no futuro. Elas envolvem duas partes: a pessoa que adquire o direito (chamado de titular do contrato) e a que o oferece (lançador).

O lançador se compromete a seguir o que o titular do contrato decidir. Por exemplo, quando há um direito de compra, o titular pode optar por adquirir ou não os ativos na data do contrato. Se ele resolver comprar, o lançador deve vendê-los.

No caso do direito de venda, o titular pode optar por vender ou não seus ativos. Se ele decidir vender, o lançador tem a obrigação de comprá-los. Como você pode ver, não há obrigação no caso do titular. Ele tem o direito de tomar a decisão que julgar ser a melhor.

Para ter tal direito, o titular paga um valor para o lançador, chamado de prêmio. O prêmio é o preço pago para adquirir a opção — o contrato, por sua vez, pode ser de compra ou de venda do ativo, como você viu.

Desse modo, as duas partes estabelecem um contrato que define o preço dos ativos e a data de vencimento da opção. Assim, quando o prazo chegar, quem adquiriu a opção pode analisar as vantagens da operação e escolher realizá-la ou não.

Como as opções funcionam?

Na prática, as opções podem funcionar para o investidor como uma espécie de seguro: você paga para fixar o preço de determinado ativo e, se na data estabelecida, o contrato for atrativo, você realiza a operação. Caso contrário, basta deixá-lo vencer – e a opção “vira pó”.

Por isso, ela pode ser utilizada como uma estratégia de proteção da carteira de investimentos. Mas também é bastante usada por especuladores.

E como as opções funcionam, na prática? Uma questão importante a ser entendida é que há, no universo das opções, o estabelecimento do strike no contrato.

Ele se refere ao preço definido para o ativo objeto da opção. Ou seja, é o valor pelo qual o ativo será comprado ou vendido no vencimento, caso o titular decida exercer seu direito.

Então, os resultados financeiros nas opções vêm da diferença de preço entre o strike e o valor de mercado no dia do vencimento. No caso de uma opção de compra, o ganho é obtido quando o strike é menor do que o cobrado pelo mercado. Na opção de venda, é o oposto.

Em relação à data de vencimento, o ticker da opção na bolsa permite visualizar o prazo do contrato. Ele é composto por letras que identificam o ativo objeto e uma última que mostra se a opção é de compra ou venda — e também representa o mês de vencimento.

Veja na tabela:

Mês de vencimentoOpções de compraOpções de venda
JaneiroAM
FevereiroBN
MarçoCO
AbrilDP
MaioEQ
JunhoFR
JulhoGS
AgostoHT
SetembroIU
OutubroJV
NovembroKW
DezembroLX

Para que servem as opções?

Como você já sabe, as opções são, normalmente, utilizadas com duas funções bem diferentes: a de especulação e a de hedge. A primeira consiste em aproveitar as oportunidades da bolsa para ter lucro no curtíssimo ou no curto prazo.

Por exemplo, é possível adquirir opções que você acredita que se valorizarão ao longo do tempo e vendê-las com lucro. Como as opções apresentam custos menores em relação às ações e outros derivativos, podem ser vantajosas para o trade.

A outra possibilidade é utilizar opções para proteger a carteira de investimentos. Por exemplo, adquirindo opções de venda de ações quando você tem receio de o mercado à vista apresentar uma queda em breve.

Quais são os riscos de operar com Opções?

Você já deve ter percebido que operar no mercado financeiro envolve riscos — especialmente em atividades de especulação. Então, negociar opções expõe o investidor às oscilações da renda variável – que representam um risco significativo.

Para quem pretende operar com opções, o ideal é ter conhecimento e experiência no mercado para saber lidar com estes riscos. Ter uma estratégia e um bom manejo deles pode aumentar as suas chances de lucrar.

Também é importante ter em mente que os riscos aumentam quando se realiza a alavancagem. Embora ela aumente as suas possibilidades de lucro, o perigo de prejuízo também é alto, já que o especulador opera com um volume financeiro maior do que tem em caixa.

Para quem as opções são indicadas?

Depois de entender os riscos de operar com opções, é possível perceber que essas não são operações indicadas a qualquer investidor. É preciso ter perfil moderado ou arrojado e estar aberto aos riscos da bolsa de valores.

As opções são negociadas na bolsa. Assim, quem tem interesse nelas só precisa abrir conta em uma corretora para iniciar sua jornada no mercado de derivativos.

Gostou de saber o que são opções e como elas funcionam? Apesar dos riscos envolvidos, as operações podem ser úteis para especuladores que buscam ganhos no curto prazo ou investidores que querem proteger suas posições.

Então considere as informações que viu neste artigo para saber como lidar com as opções a partir de agora!

Quer entender ainda mais sobre o mercado de opções? Confira nosso e-book completo sobre o assunto e entre em contato conosco em caso de dúvidas!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *